SÍMBOLOS

SÍMBOLOS

Monumento Histórico do Lauro Maia

Monumento histórico que representa a Construção do Conjunto Lauro Maia após a enchente de 1º de abril de 1981 para as famílias atingidas e desabrigadas pelo fato do arrombamento do Açude Mãe D’água.

 

 

Brasão de Campo Redondo

O Brasão é um desenho-símbolo que traz em seus traços e cores um documentário histórico de características peculiares ao município e serve para ser impresso em papéis legais e documentos oficiais, identificando sua origem e finalidade.

 

O brasão traz imagens representativas do algodão (economia), o telefone (comunicação) e o S na estrada que representa o acesso a cidade de Campo Redondo. 

Bandeira de Campo Redondo

Caracterização da Bandeira de Campo Redondo 

A bandeira do município de Campo Redondo é o principal símbolo que o representa em eventos, festas e comemorações cívicas. É sempre hasteada nas datas comemorativas e sempre ao lado esquerdo do Pavilhão Nacional. Ela é dividida perpendicularmente na vertical, ostentando na parte superior a cor azul claro, que simboliza o céu da esperança e o clima do lugar e na parte inferior a cor marrom claro, que simboliza a fertilidade da terra.

 

Poema
 
O que representa as ilustrações da nossa bandeira
Aqui a subida da serra é impresso
Mostrando a sua importância em nossa história
Onde civis e guerreiros vieram para o triunfo.
 
Nossa Bandeira mostra a grandeza
A grandeza que é boa terra dá
O algodão que foi riqueza
Sim, a riqueza neste lugar.
 
E símbolo que o telefone
Onde Telern, hoje Telemar
Um dia com a sua ajuda
Uma grande inundação
veio cidades vizinhas informar.
 
Hoje eu estava triste,
quando eu precisava da Bandeira para desenhar
Outro dificilmente encontrada
Eu procurei aqui foi lá
Mas lá eu não poderia encontrar também.
 
E essa tristeza que eu senti
Eu pensei que alguém estava a cometer um erro
Mas agora eu já sei que em nosso lugar
Outras bandeiras necessários à elaboração
Para que a nossa história,
outro que também pode cultivar.
 
Poem
 
What represents the illustrations of our flag
Here her ascent of the printed mountain is
Showing your importance in our history
Where civilians and warriors came to triumph.
 
Our Flag shows greatness
The greatness that is good earth gives
The cotton that was wealth
Yes, wealth in this place.
 
And that telephone symbol
Where Telern, today Telemar
One day with your help
A great inundation came neighboring cities to inform.
 
Today sad I was, when I needed the Flag to draw
Another one hardly found
I sought here it was there
But there I could not also find.
 
And that sadness I felt
I thought that somebody was making a mistake
But now I already know that in our place
Other flags needed to draw
So that our history, other they can also cultivate.
 
Autora: Maria Lenise M. Morais
Tradução: Francisco Gomes

 

 

 

HINO OFICIAL DE CAMPO REDONDO

Uma Cidade do interior,
Do Rio Grande do Norte
Que eu falo com muito amor
Campo Redondo de um povo bravo e forte.

 

Como eu te amo, Campo Redondo
És tão tranqüila de um povo varonil (bis)        

 

Campo Redondo de um povo acolhedor,
Recebe sempre bem seus visitantes,
Quem vem a este lugar
Gosta tanto que sempre quer voltar.

 

És bela aconchegante,
Campo Redondo lugar belo do Brasil (bis)

 

Campo Redondo de um povo inteligente
E trabalhador
Tem como sua vanguarda
Serra Branca e Serra do Doutor

 

Da guerra surgiu um marco,
Um monumento foi criado pra o Brasil (bis)

 

Campo Redondo Altaneira,
As margens do trairy
Cidade hospitaleira
Teu povo se orgulha de ti

 

Fundada em mil, novecentos e dezessete
Emancipada em 26 de março de sessenta e três.(bis)

 

Como eu te amo, Campo Redondo
És tão tranqüila de um povo varonil
És bela aconchegante
Campo Redondo Lugar belo do Brasil.

 

Autores e compositores: Paulo José e João Maria
Partitura do Maestro Junior         

    

HINO DA EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE CAMPO REDONDO

 

Campo Redondo, nossa  terra natal!

 

Quero homenagear de todo coração,
Nossa terra, nossa gente e nosso chão.
Pois aqui neste lugar vieram habitar,
Um povo humilde, hospitaleiro, nobre e bom.

 

Ele lá no mapa está, você pode o encontrar,
No horizonte da montanha a culminar.
Com as suas tradições rompe a aurora em canções,
No universo do Brasil a prosperar.

 

26 do mês de março tomo por memorial,
Celebrar Campo Redondo como orgulho potiguar.
Nosso estado agradece e o Brasil o enaltece,
Mais um filho que nasceu para brilhar.

 

Somos parte da nação com a emancipação,
Nos tornamos potiguares de alma, corpo e coração.
Na política e na cultura, na saúde e educação,
Sempre bem comprometido pra servir o cidadão.

 

Terra amada, amiga e mansa, hospitaleira por herança;
Os teus filhos agradecem por tão grande segurança.
Nesta humilde melodia, com profunda alegria,
Vos saudamos, oh salve, salve nossa bela terra:
Campo Redondo!

 

Autor: George Araujo

 

 

ACRÓSTICO CAMPO REDONDO

 

C ada rua, cada avenida e em cada esquina,
A vistamos sua beleza em figura de menina.
M ostrando toda sua simpatia e sua estima,
P ara seu povo e para seus filhos contemplar,
O rnada como uma noiva que está pra se casar.

  

R uas, avenidas já passamos muitas vezes por elas,
E nquanto muitos só sentem lembranças delas.
D istante ficamos do seu passado,
O utrora fatos que marcaram sua própria história. 
N ao podemos perder a verdadeira visão de seu futuro,
D oravante procuramos sempre está ao seu lado,
O stentando sua bandeira do progresso, da cultura e educação.

 

Autor: George Araujo

 

 

RECONTANDO A HISTÓRIA DE CAMPO REDONDO

ESCOLA DO CAMPO

ESTÁ PRESENTE NA ZONA RURAL

QUE TEM BELAS PAISAGENS NATURAIS

VALORIZANDO OS SEUS LOCAIS.

VAMOS AGORA APRESENTAR

O NOSSO LUGAR,

CONTANDO AS SUAS ORIGENS

COMO COMEÇOU A SE FORMAR:

 

A ORIGEM DO SÍTIO BALDO
FOI DEVIDO UM RIO CAVADO
FAZENDO ASSIM UMA PAREDE
NO FAMOSO SÍTIO BALDO.

 

TIMBAÚBA DOS INOCÊNCIOS
NOME DADO SÓ PORQUE
POR MOTIVO DE UMA ÁRVORE
QUE O POVO VIU CRESCER.
OS PROPRIETÁRIOS DAQUELAS TERRAS
UNS ERAM OS INOCÊNCIOS
COM NOME DA ÁRVORE E DA FAMÍLIA
DENOMINOU-SE TIMBAÚBA OS INOCÊNCIOS.

 

A COMUNIDADE DA SERRA
QUE TEM NOME DO DOUTOR
EM HOMENAGEM A UM CURANDEIRO
QUE TORNOU-SE FAMOSO

E O POVO O CHAMAVA DE DOUTOR.

 

O SÍTIO OLHO D’ÁGUA
ORIGINOU-SE PORQUE
UMA VERTENTE D’ÁGUA DOCE
VEIO ALI APARECER PRÓXIMO A ELA
TINHA UM PÉ DE TRAPIÁ
POR ISSO FICOU CONHECIDO
POR OLHO D’ÁGUA DO TRAPIÁ.

 

MAXIXE TEM ESSE NOME
PORQUE NESSA REGIÃO
NOS CURRAIS DAVAM MUITO
POIS LÁ TINHA DE MONTÃO.

 

AGORA VAMOS LEMBRAR
DO SÍTIO SERRA DOS BRANDÕES.
DADO ESSE NOME
POR SEUS PRIMEIROS HABITABTES,

UMA FAMÍLIA CHAMADA BRANDÃO.

 

O SÍTIO LAGOA DO MEIO
ORIGINOU-SE
POR MOTIVO DAS TRÊS LAGOAS:
UMA SE CHAMA DO MEIO,
A OUTRA SE CHAMA UMARÍ
A OUTRA DOS BEZERROS
QUE FICAM TODOS ALI.

 

A COMUNIDADE RAMAL
ORIGINOU-SE COM UMA CONSTRUÇÃO
DE UM BELO HOTEL
QUEM PENSOU TEVE AÇÃO.

A MALHADA VERMELHA
COM GADO MALHADO, TERRAS AVERMELHADAS
COM ESSA HISTÓRIA
ELA FOI ORIGINADA.

 

QUERO LEMBRAR UM POUCO
DO SÍTIO SÃO JOÃO,
NOME DADO POR FRANCISCO MARINHO
HOMEM DE BOA AÇÃO,
DEVIDO A UMA PLANTAÇÃO
POR NOME SÃO JOÃO.

NÃO ESQUECENDO ENTÃO
DO SÍTIO CHAMADO CUGY
DEVIDO A UMA PLANTA
POR NOME DE BUGI.
O PESSOAL DAQUELE LUGAR
NÃO SABIA PRONUNCIAR
RESOLVERAM ASSIM CHAMAR
O SÍTIO POR NOME CUGY.

TERMINAMOS DE APRESENTAR
A ORIGEM DO NOSSO LUGAR
SE NÃO AGRADAR A TODOS
É HORA DE CONTESTAR
COMECE A ESTUDAR
E LEVANTAR AS MUITAS VERSÕES
DA HISTÓRIA DO NOSSO LUGAR.

 

História de Campo Redondo em verso

Quero nestes singelos versos

Contar um pouco da história,

Como tudo começou aqui.

E neste pedacinho de chão

Já estamos comemorando

Seus 54 anos de Emancipação.

 

Dia 26 do mês de março

Tomamos por memorial,

Celebrar Campo Redondo

Como orgulho potiguar.

Nosso estado agradece, e  o Brasil o enaltece,

Cidade, que nasceu para brilhar.

 

Somos parte da nação com a emancipação,

Nos tornamos todos potiguares

De alma, corpo e coração.

Com o trabalho deste povo,

E com os gestores públicos,

Pra servir ao cidadão.

 

São muitas histórias narradas

Por seus filhos e suas filhas,

Que nasceram neste chão.

São lembranças memoráveis

Que guardamos todas elas

Sempre no fundo do coração.

 

Meu amigo e minha amiga

Preste muita atenção

No que eu agora vou falar:

Para os fatos aqui narrados

Por pessoas que nasceram

Nesta cidade do sertão.

 

Nossa pequena e humilde cidade

Está localizada no mapa

No solo da região Trairi,

Na Borborema Potiguar

Num cantinho do Brasil.

No estado do Rio Grande do Norte.

 

Ele lá no mapa está,

Você pode o encontrar,

Na montanha a culminar.

Com as suas tradições

Rompe a aurora em canções,

No universo do Brasil a prosperar.

 

Antes de começar a história

Deste lugar tão adorável

Peço-te nestes versos um favor:

Nunca deixe de amar

Respeitar e desejar muito bem,

A terra que te gerou.

 

Não há como esquecer

Todos os fatos aqui passados

Num determinado tempo e espaço.

Que marcaram uma geração,

Em homens e mulheres fortes,

Que nos trouxe a fundação.

 

Nossa história começou

Num momento singular,

Nossos vaqueiros reunidos

Com seu gado a boiar

Num campo de mata virgem

E uma fazenda se formar.

 

O destino de homens fúlgidos

Em novas terras fundar.

E com o passar do tempo

Surgiu no alto da Serra,

Sinais de nossa formação

Por força de um grande amor.

 

Campo Redondo foi surgindo

Pouco a pouco se formando,

Sua expressão de fé e amor.

A pequena e humilde capela

Hoje deu lugar a linda Matriz

De Nossa Senhora de Lourdes.

 

Raízes familiares vão surgindo

De lado a lado vão formando,

Pachecos, campelos, cosmes, Inocêncios ...

Formaram-se de casa em casa.

São pontes, souzas, silvas, campelos...

Formaram-se de rua em rua.

 

As comunidades rurais se formando

Lá na Serra do Doutor,

Serra Verde, Serra Branca,

Maxixe, Ramal, Lagoa do Meio.

Olho D’água, Cujy, Malhada Vermelha,

São João, Giromão, Baixa do Arroz

E ainda Bulandeira, Grossos e as Timbaúbas .

 

A zona urbana foi se organizando

Com as mudanças de governo.

As ruas vão se transformando,

Com trabalho e esforço do seu povo.

E o centro de nossa cidade

Ganhou uma linda praça,

Onde os jovens se encontram

Com um nome de JK.

 

Em 26 de março de 1963

Por uma Lei Municipal 8.855

Ganhamos a Emancipação Política

Do jugo de Santa Cruz.

Agora somos livres e emancipados,

Com direitos de cidade

Pra tornarmos um cidadão.

 

Grande enchente aconteceu

Nesta terra potiguar,

A cidade sofreu em 1981.

Com o arrombamento ocorrido

O Mãe D’água se rompeu,

Famílias sem tetos ficaram

Por milagre, um desastre não ocorreu.

 

Um monumento foi erguido

No Conjunto Lauro Maia,

Para as famílias lembrar.

Quando lemos sua história,  

Fica viva na memória,

Chuvas que fez o rio encher,

E o açude Mãe D’água estourar.

Um fato muito importante

Não podemos esquecer.

O aviso da jovem telefonista,

Avisando do perigo iminente,

Do açude que podia se romper,

Salvou milhares de vidas,

Aqui e também em Santa Cruz.

 

Vou agora relatar

Quem foi nosso prefeito

Que administrou este lugar.

O primeiro foi Manoel Norberto

Eleito pelo voto direto

Pra governar com respeito.

 

Mas antes Cipriano Pacheco

E o coronel Severino Bezerra

Estiveram no Poder da cidade

Foram nomeados e indicados

Pelo governo do estado

Para governar o nosso município.

 

Primeiro prefeito Coronel,

Passou pouco tempo no poder.

Depois veio Cipriano Pacheco,

Que também pouco tempo governou.

Com o advento da Emancipação,

Seu Manoel Norberto foi eleito,

Com quatro anos de mandato

Ele administrou.

 

Com o voto direto do eleitor,

Foram eleitos Luiz e Alberany de Souza,

Aluizio Eloy, Otacílio Souza e Dedinho.

Dr. Chiquinho, Tico de Adauto,

Welby Martins, Carlinhos da Apami,

E atualmente quem governa:

É Alessandru, o Doutor.

 

 Terra amada, amiga e mansa,

Hospitaleira por herança;

Os teus filhos agradecem

Por tão grande segurança.

Nesta humilde poesia,

E com profunda alegria,

Vos saudamos, oh salve, salve!

Campo Redondo: nossa bela terra natal!

 

Cidade de um povo acolhedor,

Recebe sempre bem seus visitantes,

Quem vem a este lugar

Gosta tanto e sempre quer voltar.

És bela e aconchegante,

Campo Redondo lugar belo do Brasil.

 

Podemos gritar bem alto:

Somos povo, cidade e nação!

Com identidade, cultura e tradição.

Crianças, jovens ou adultos!

Campo Redondo é meu lugar.

Aqui está meu coração!

 

 

Por George Araújo

Professor e comunicador

Formado em Letras – UFRN.

 

 

Campo Redondo,

Da mais simples eis a mais querida,

Pois a humildade é quem te dar a vida;

E a tua história é uma história sofrida.

Quem passa por aqui hoje não imagina,

Que antes existia florestas e corriam águas suaves,

Tanto por aquelas partes como também por estas,

Podia-se ouvir o belo canto das aves.

Onde a pecuária atuava e os vaqueiros com a boiada

E num curral rodava, foi de onde seu nome surgiu

Entre a vida de vaqueiros surgiu Campo Redondo.

Campo Redondo tão falado,

Que por muitos ingratos teus és rejeitado,

Mas eu digo sem nenhum receio,

Sem nenhum pouco de medo: Eu sou daquele lugar,

Que tem como fundador Francisco José Pachêco.

Quando lemos sua história do início até agora,

Vemos o que passastes grandes lutas enfrentastes,

Mas ficou feliz, pois a tudo superastes

Inúmeras secas alarmantes, uma enchente castigante

Que um dia teve aqui neste pequeno canto do Nordeste,

Aonde a seca tão forte nos assola de maneira

Que de perto vemos a morte,

Nós pensamos nos mudar,

mas somente por te amar Campo Redondo,

Aguardamos pela sorte.

 

POESIA DE DANIEL SANTOS

POETA, CORDELISTA E SERTANEJO FIEL